top of page
  • tailima13

“Cowboy Carter”, o ACT II está entre nós!

É isso mesmo! O oitavo álbum de estúdio de Beyoncé finalmente está entre nós. Intitulado “Cowboy Carter”, a princípio, o gênero com o qual o disco pode ser definido é o country. Porém, gêneros são conceitos engraçados, você não acha? A própria cantora escreveu em um post em seu Instagram, “Esse não é um álbum de country. Esse é um álbum da Beyoncé.”


Capa do "Cowboy Carter", oitavo álbum de estúdio de Beyoncé.
"Cowboy Carter", oitavo álbum de estúdio de Beyoncé.

Com 27 faixas e 1h18 de duração, a obra conta com participações especiais de grandes nomes do country norte americano como Dolly Parton, Willie Nelson e Tanner Adell. Mas, as parcerias não param por aí! Bey convidou também Miley Cyrus, Post Malone e Shaboozey para soltar a voz no CC. De maneira bem sentimental e especial, a segunda faixa é um cover do grande sucesso dos Beatles, “Blackbird”, onde o feat. fica por conta de outras quatro cantoras negras de country, Brittney Spencer, Reyna Roberts, Tanner Adell e Tiera Kennedy


A inspiração para esse álbum veio após a apresentação da artista no Country Music Association Awards, em 2016, com a faixa “Daddy Lessons”, do álbum “Lemonade”, que foi uma grande e deliciosa limonada de gêneros inexplorados antes pela artista. Pelo Instagram, Bey revelou que essa apresentação deixou bem clara que ela não era bem vinda a surfar por outros gêneros, o que a levou a estudar a cultura country a fundo. Por isso, o álbum levou cerca de cinco anos para ficar pronto. 


Beyoncé em divulgação para o "Cowboy Carter".
Beyoncé em divulgação para o "Cowboy Carter".

O “Cowboy Carter” fez história ao colocar Beyoncé como a primeira artista negra a atingir o #1 no chart Hot Country Songs e no chart Hot 100 com uma música country. O primeiro single, lançado em fevereiro, “Texas Hold ‘Em” é o responsável por tal feito. Mas, a sonoridade dele não poderia nos dizer menos o que estava por vir em um álbum tão plural e magnífico como o CC. O segundo ato, de três, é o sucessor do grande sucesso “Renaissance”, completamente inspirado na cultura ballroom norte americana. Apesar de esse ter sido o ACT I, a cantora contou em entrevista que o CC seria o primeiro. "Inicialmente, eu ia lançar o COWBOY CARTER primeiro, mas com a pandemia, havia muito peso no mundo. Queríamos dançar. Merecíamos dançar. Mas tive que confiar no tempo de Deus." Por aqui, o CC não sai do play desde final de março! Ansiosos pela tour?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page