top of page
  • Foto do escritorBeatriz Oliveira

Luísa Sonza lança seu melhor álbum, "Escândalo Íntimo"

Luísa Sonza lançou ontem (29) ás 21 horas o tão esperado terceiro álbum de estúdio. "Escândalo Íntimo" é um álbum visual e uma viagem ao subconsciente da artista, que mostra seus maiores pesadelos e seu relacionamento mais abusivo: o com si mesma.


Luísa aborda muito sobre saúde mental nesse álbum, que foi tirada dela assim que o Brasil decidiu que a mesma era culpada pelo fim de um antigo relacionamento. “Desde que aconteceu aquela onda de hate, na época de Doce22, Luísa nunca teve tempo para cuidar de si mesma e de sua saúde mental. Então, ela começou a compartilhar comigo os seus pesadelos. E pensamos: "por que não colocar esses pesadelos e angústias para fora em forma de arte?’”, contou Verne, diretor criativo do álbum.


O hate não parou em Doce22, a diferença é que agora Luísa usa a seu favor. O primeiro single, "Campo de Morango" mostrou o escândalo do álbum, o funk com uma letra explicita que fez uma parte do público jogar hate na cantora, mas mal sabiam que isso já estava programado. O próximo lançamento era sobre o que isso causa em Luísa: uma crise de ansiedade. E surge "Principalmente me sinto arrasada" que mostra o íntimo de Luísa e suas vulnerabilidades.


Dividido em quatro blocos, o filme de "Escândalo Íntimo" vai contar uma história de amor e de amadurecimento de Luísa. Com direção de Diego Fraga, Luísa irá de sua primeira escola até se tornar uma das maiores artistas POP da atualidade. Luísa irá se desmontar de suas armaduras e mostrar os danos causados ao seu subconsciente.


Essa nostalgia também é sentida em suas músicas, que tem diversas referências a artistas nacionais dos anos 70 e 80. Como em sua homenagem a Rita Lee em "Lança Menina" ou o sample de Abílio Manoel, de 1972, em "Luísa Manequim".


Há também participações especiais que deixam o álbum ainda mais incrível como Baco Exu do Blues em "Surreal" e Duda Beat em "Ana Maria", uma música dançante que remete as alegrias de viver no Brasil.


Mas o mais surpreendente é sem dúvidas o feat com Demi Lovato. A americana canta em português em "Penhasco2", uma música extremamente emocionante que fala sobre o luto de um relacionamento. Os agudos das cantoras unidas do refrão com o sotaque de Demi fazem a música perfeita. Não á toa, já foi reproduzida mais de uma milhão de vezes em menos de 24 horas de lançamento.


Outro destaque do álbum são as composições. Extremamente bem feitas, elas falam de amor como ninguém em "Chico" que passa uma vibe João Bosco e Djavan, "Outra vez" e "Onde é que deu errado?" que lembram muito Clarice Falcão. Em "Não Sou Demais", Luísa fala sobre a autossabotagem e como é ela quem cava seu próprio abismo´. A música conta com um trecho de "You Don’t Know Me", de Caetano Veloso.


Luísa Sonza mescla muito bem MPB, POP e funk em um álbum pra lá de surpreendente. Quebrando recordes com o álbum, Luísa acertou quando disse “Eu tenho número e ainda sou artista". Escândalo Íntimo é o maior trabalho da artista até então.




8 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page